As Posições dos Jogadores: “Profundidade”, uma das funções do atacante

12 de set de 2008

As Posições dos Jogadores: “Profundidade”, uma das funções do atacante

A função principal do atacante é bastante óbvia: marcar gols. Sem dúvida é um jogador que tem que saber aproveitar as oportunidades. Porém, quais contribuições táticas o atacante pode dar à sua equipe? Seu posicionamento e movimentação podem facilitar a criação de jogadas? Com certeza sim, até mesmo quando o atacante nem sequer recebe a bola. Agora veremos algumas funções que podem ser exercidas pelos atacantes.

Em primeiro lugar, o atacante é na maioria das vezes o jogador mais próximo do gol adversário. E por isso uma de suas funções é fazer com que cada vez mais o defensor seja obrigado a recuar. Este é o conceito de profundidade, o qual Parreira comenta em seu livro “Evolução Tática e Estratégia do Jogo” da seguinte maneira:

"No ataque, é importante que a equipe tenha, pelo menos, um jogador o mais adiantado possível, utilizando a profundidade do campo. Este atacante deve sempre procurar ir para cima do último defensor e tentar levar ou empurrar a defesa para trás.”

Quanto maior a profundidade da equipe no ataque, mais difícil para a defesa manter-se compacta. E quanto menos compacta estiver a defesa, mais espaço para a jogada ser trabalhada. Portanto, o atacante pode facilitar a jogada sem sequer tocar na bola.

O atacante não é o único responsável por dar profundidade a equipe, mas normalmente é quem o faz (por estar mais próximo à área). É muito comum ver equipes que atuam com dois atacantes, sendo que um tem mais liberdade para buscar o jogo e o outro fica mais “enfiado”. Este atacante é comumente chamado de “referência na área”. Deve-se lembrar que sua função não se resume apenas em fazer gols, mas sim facilitar todo processo ofensivo. Em breve outras funções e detalhes sobre os atacantes! Fique ligado!

0 comentários: