30 de jun de 2008

Muricy arruma a equipe e sai satisfeito com o Empate
São Paulo supera o desempenho na primeira etapa e empata com o Cruzeiro



Argh! Um clássico que o Mineirão não merecia ter assistido. Um estádio desta grandeza deve ter imaginado que Cruzeiro e São Paulo fariam um jogo à sua altura. O São Paulo entrou em campo para empatar. E o Cruzeiro? Entrou em campo??? Talvez sim, no primeiro tempo, quando poderia ter goleado o desorganizado São Paulo. O sistema tático proposto Muricy Ramalho ajudava o Cruzeiro, que saiu na frente no primeiro tempo com gol merecido de Guilherme. Foi pouco... E o São Paulo arrumou um gol com Borges logo no início da segunda etapa, quando as substituições de Muricy fizeram efeito. Vejamos o posicionamento efetivo sobreposto do 1o tempo, figura que mostra grande parte dos erros do São Paulo e apenas um ponto forte:



O Primeiro tempo do São Paulo foi péssimo. A saída de bola era totalmente passiva e a armação das jogadas era realizada pelos zagueiros. O São Paulo estava satisfeito com o empate desde o início do jogo. Os pontos citados acima mostram que o São Paulo perdia o controle do jogo para ele mesmo. O gol do Cruzeiro parecia ser apenas questão de tempo. Para os são-paulinos a sorte é que foi um só...

Fluxo de Passes dos jogadores de frente do São Paulo – 2o Tempo

No segundo tempo o São Paulo voltou melhor com Éder Luis e Richarlysson no lugar de Aloísio e Zé Luís. O tricolor descentralizou o jogo com Joílson e Éder Luis trabalhando juntos na direita e Jorge Wágner e Richarlysson na esquerda. Uma pena que o São Paulo tenha conseguido o empate tão rápido, pois a pressão tricolor teria dado mais qualidade ao jogo. Mais uma vez o São Paulo poderia ter ganho o jogo, desde que mantivesse a postura ofensiva. Mas não foi o que aconteceu e o Cruzeiro retomou o controle da partida mas não o suficiente para sair do Mineirão com os 3 pontos.

Para o São Paulo foi um péssimo resultado já que ficou ainda mais distante do G4 na sétima posição. Já o Cruzeiro manteve-se confortável na terceira posição. Fica a pergunta: Não seria o São Paulo quem deveria ter buscado a vitória neste jogo de 6 pontos?

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Palmeiras vence em casa e entra no G4.

Palmeiras vence em casa e entra no G4.
O Náutico se defendeu. Mas Luxemburgo encontrou o caminho do gol!



O Palmeiras entrou em campo neste domingo não só para confirmar o favoritismo dentro de casa, mas para entrar no G4 do campeonato Brasileiro. O Jogo foi de total domínio do Palmeiras mas os gols não saíram com facilidade. Vejamos o gráfico de passes certos em função do tempo para entender como foi a dinâmica do jogo:


Passes certos do Náutico – 1o Tempo

O primeiro tempo foi de uma equipe só. Ao lado podemos ver que o Náutico não conseguiu realizar muitos passes nesta etapa, principalmente no campo de ataque. A pressão Palmeirense dificultava a saída de bola e raramente o Náutico dava mais de 3 passes seguidos. A Saída foi usar lançamentos longos para as laterais, onde era possível trocar alguns passes. Foram apenas 70 passes certos do Náutico no primeiro tempo contra 197 do Palmeiras, que foi coroado com gol de Alex Mineiro de pênalti nos acréscimos.

O Palmeiras continuava melhor no segundo tempo mas o Náutico já encontrava espaço no campo de ataque. Ruy (2) abandonou a lateral direita e chamou o jogo no meio campo, sendo o principal jogador da equipe no segundo tempo. Porém, Wellignton (9), o único atacante, estava muito isolado e não ganhava nenhuma bola do estreante Gladstone, zagueiro do Palmeiras.

Fundamentos ofensivos de Ruy (2) – 2o Tempo.

Assim, o Náutico arriscou algumas vezes de fora da área, sem dar muito perigo ao gol de Marcos. Com um zagueiro expulso por agressão a Kléber (que foi infantil e também acabou fora do jogo) o Náutico deu espaço para o Palmeiras contra-atacar e Valdívia lançou para Denílson definir a partida. E agora fica a dúvida: Será Luxemburgo capaz de levar o Palmeiras a conquistar também o Brasileiro em 2008?

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Goiás aproveita fragilidade do Santos e Goleia.

26 de jun de 2008

Goiás aproveita fragilidade do Santos e Goleia.
Com pouca objetividade a equipe do Santos não conseguiu armar as jogadas.

Na estréia de Hélio dos Anjos no comando da equipe, o Goiás conseguiu aproveitar os vacilos da equipe do Santos (que por sinal não foram poucos durante a partida) e saiu vitorioso da Vila Belmiro. O time do santos até que tentava armar alguma jogada entretanto a marcação da equipe esmeraldina foi muito boa, 30 desarmes completos durante todo o jogo contra apenas 16 da equipe do Santos. O Santos teve maior número de passes certos (300 contra 154 do Goiás) porém esses passes eram trocados em sua grande maioria entre Fábio Costa (1), Fabão (4) e Marcelo(6).

Gráfico de Passes Certos durante todo o jogo.

Como podemos ver no gráfico de passes, o Santos trocou mais passes certos durante todo o jogo. O único problema é que essa troca de passes geralmente era lenta e sem objetividade ou então feita na zaga, tanto que os maiores passadores do time foram Kléber (3) com 41 passes certos, Marcelo (6) com 40 passes certos e Fabão (4) também com 40 passes certos. Já no Goiás os maiores passadores foram Vitor (2) com 28 passes, Iarley (9) com 23 passes e Romerito (10) com 20 passes mostrando assim a objetividade do Goiás que quando estava com a bola buscava sempre o gol.

O Santos foi dominado pelos marcadores do Goiás, e não conseguiu armar muitas jogadas. Quando tentava jogar pelo meio geralmente era parado com faltas, vemos no campograma ao lado que as faltas do Goiás se concentraram na sua intermediária defenciva e foram cometidas principalmente por Amaral (7) e Ramalho (8) com 6 faltas cometidas cada um. Com isso o Santos foi forçado a tertar cruzamentos que não deram muito certo, foram 31 cruzamentos errados durante a partida.

Número de Faltas por região do campo.



Apesar da goleada a equipe do Goiás não jogou bem, assim como nas rodadas anteriores. Se fechou e esperou o Santos para poder sair no contra-ataque. Já o Santos mostrou mais uma vez que precisa melhorar e muito ou então seguirá o mesmo caminho do Corinthians.

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Jogo em Ipatinga com torcida Rubro-Negra e Vitória do Mengão.

Jogo em Ipatinga com torcida Rubro-Negra e Vitória do Mengão.



Ipatinga e Flamento fizeram um jogo onde o destaque foi a torcida falmenguista que lotou o Ipatingão. A equipe do Flamengo foi superior durante a maior parte do jogo e aproveitou as oportunidades que teve para sair com a vitória. O primeiro tempo foi inteiro do Flamengo que teve 7 finalizações contra apenas 3 do Ipatinga e os principais responsáveis pelas armações das jogadas do Flamengo foram Ibson (7), Juan (6) e Léo Moura (2). Como os alas tinham que armar as jogadas eles se posicionaram muito próximos ao meio campo deixando as alas abertas para a equipe do Ipatinga que não soube aproveitar.



Área de atuação de Ibson (7) e Marcinho (22) durante o jogo.

Um dos principais jogadores da equipe do Flamengo foi Ibson (7) que fazia a ligação entre a zaga e o ataque ao lado. Marcinho (22) que teoricamente seria o meia de armação da equipe ficou sumido durante a partida e muitas vezes ficava no ataque junto com Souza (9). A figura ao lado mostra a área de atuação dos jogadores durante a partida.



O Flamengo venceu merecidamente e conseguiu se manter entre os lideres do campeonato. Já o Ipatinga não conseguiu embalar na competição, mas mostrou que pode dar trabalho para algumas equipes.

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Clube do Futebol no Brasileirão 2008: Os Números da Sétima Rodada!

25 de jun de 2008

Clube do Futebol no Brasileirão 2008: Os Números da Sétima Rodada!

Sete jogos se passaram e as equipes que ainda não se acertaram começaram a ter problemas. Santos, Atlético-MG, Internacional e Botafogo não ganharam pontos contra Goiáis, Náutico, Vitória e Portuguesa. Esses pontos farão muita falta! A rodada terminou com Flamengo, Grêmio, Cruzeiro e Náutico nas primeiras posições e com Palmeiras e São Paulo se aproximando. Vamos aos números:


O São Paulo venceu o sport com um gol de Hugo no final da partida, o que fez com que a equipe batalhasse durante o jogo todo, mas sem tirar a bola no chão, sendo a equipe que mais fez passes rodada. Outro destaque foi o Coritiba, com apenas 1 passe a menos que o São Paulo e um aproveitamento superior. O jogo em casa contra o Fluminense foi apertado mas saíram com a vitória. Já a Portuguesa aproveitou o gol de Edno logo aos 12 minutos do primeiro tempo e fechou-se na zaga, superando o Botafogo no Rio de Janeiro. O botafogo mais uma vez insistiu nus cruzamentos e não conseguiu marcar. No Mineirão o Cruzeiro atropelou o Figueirense usando muitos lançamentos longos e preciso, dando velocidade aos ataques.



O Fluminense perdeu para o Coritiba fora de casa quando tentava arrancar um empate. Ficou na defesa mesmo após levar um gol aos 20 minutos da primeira etapa e foi muito competente nos desarmes, conseguindo empatar aos 35 do segundo tempo. Porém, Marlos entrou bem no Coritiba e marcou de Pênalti. Ao total houveram 46 cartões amarelos na rodada e apenas 1 vermelho.



Nas finalizações destaque para o Cruzeiro, que tentou 24 vezes ao total, a maioria com os pés. Apesar de terem errado muitos chutes, conseguiram converter 3 vezes em gols. Vale a pena destacar também o Goiás que finalizou poucas vezes mas foi quem mais marcou na rodada, atropelando o Santos na Vila Belmiro. É interessante notar que das equipes que mais tentaram finalizações de cabeça (Botafogo, São Paulo, Santos, Náutico, Internacional e Atlético-PR, apenas São Paulo e Náutico venceram seus confrontos. Até a próxima rodada!

Dados Fornecidos pela ScoutOnline


Depois de 50 anos...

24 de jun de 2008

Depois de 50 anos...
Por Raphael Barreto.

Estamos comemorando 50 anos da histórica vitória brasileira na Suécia. Antes de chover no molhado e escrever que essa era uma seleção de sonhos (Pelé e Garrincha na mesma equipe!), que o Bellini era encarnação da garra, o Didi era a elegância em campo, Vavá “peito de aço”.... Feitos heróicos tendem à ser superestimados e disso nascem as lendas. Essa conquista tem um porém, foi tudo televisionado (a primeira copa à ser), nada do que foi comentado é exagero.

Na finalíssima de 29 de Junho de 1958 o desempenho arrasador se mostra nos números estatísticos quase sobrenaturais. Que tal um índice médio de acerto de passes de 80%? Não é passe para o lado para se livrar da bola e sim passes envolventes e ofensivos. Destaque para Didi (87,5% de acerto) e Pelé (82,6). Uma linha defensora que tem índice de acerto nos desarmes de 85%. Destaque para Bellini com 86,7 % de acerto neste fundamento. Se pelo chão é covardia, que tal cruzar a bola na área, mas só uma vez? Caixa! 100%! Fez 5 gols na final (2 de Vavá, 2 de Pelé e um do Zagallo). Não são números compatíveis com uma final de Copa do Mundo, jogo normalmente equilibrado e nervoso, o que leva à um número de erros maior do que fases anteriores. A torcida contra, o campo pesado e jogar no continente do adversário não ajudaram. O juiz roubando para o dono da casa (teve gol impedido da Suécia!) também não. Que mágica esse time tinha ?

Como diria a Feiticeira, não é magia, é tecnologia! Preparação física de primeira, treinos intensivos, viagem com antecedência para aclimatação, esquema tático bem definido, amistosos pré-copa contra adversários de peso. Os jogadores oriundos de nossas principais equipes da época (Santos, Botafogo, Vasco, Corinthians..) tinham forte apoio popular e identificação com a torcida. A esperança deveria ser grande, pois se jogavamos o melhor futebol do mundo, chegava a hora de ser campeão. Era a fórmula da pólvora! Funcionou ainda em 1962, deu chabú em 66, voltou à funcionar em 1970, deu chabú de novo em 74...

A conquista se repetiu mais 4 vezes nesses últimos 50 anos. O futebol hoje é quase outro esporte, nossa seleção foi vendida para um canal de televisão e sua camisa alugada para uma multinacional esportiva, não temos mais o melhor futebol do mundo, apesar de ter os melhores jogadores. Mesmo assim o pessoal de 58 nos deixou lições importantíssimas. Sem querer ser conservador, prefiro essas lições do que a revolucionária preparação para copa de 2006 (jogadores gordos, treinos oba-oba, amistosos contra o vento, esquema tático (?) discutível, jogadores que prefeririam jantar com a sogra do que estar ali, meias que não paravam na canela...). E olha que a torcida não era hostil, os gramados eram verdadeiros tapetes, os jogadores moravam na Europa, o juiz roubou para nós (contra Gana!). Que mágica esse time tinha ?

Palmeiras de Luxemburgo supera Vasco no Rio.

Palmeiras de Luxemburgo supera Vasco no Rio.
Quais foram os pontos fortes da equipe de Luxemburgo?



Vasco e Palmeiras se enfrentaram em São Januário pela sétima rodada do Brasileirão 2008 e a equipe de Wanderley Luxemburgo saiu com a merecida vitória. Os primeiros 30 minutos de jogo foram de total domínio palmeirense e Alex Mineiro marcou aos 36. O Vasco reagiu nos últimos 10 minutos da mas foi para o intervalo em desvantagem. O Palmeiras voltou bem e defendeu-se com as bolas nos pés até os 20 minutos do segundo tempo, quando o Vasco subiu a marcação e passou a dominar o jogo. Contudo, Kléber matou a partida em jogada individual e tirou as chances Vasco no jogo. Vejamos o gráfico de passes certos em função o tempo para reforçar estas informações:



Fundamentos ofensivos de Valdívia – 0 aos 30 minutos do 1o tempo.

Normalmente Valdívia é quem comanda a equipe do Palmeiras. Porém, estava bem marcado e sem liberdade no meio campo, principalmente nos 30 primeiros minutos. Sua atitude foi muito positiva para a equipe do Palmeiras: Aproximou-se da área (como pode ser visto na figura ao lado) e abriu espaço para Diego Souza, Martinez e Pierre dominarem o meio campo. Deu certo mesmo com Valdívia tocando pouco na bola e o Palmeiras usou bem todos os setores do campo.

No segundo tempo a principal arma do Palmeiras no foi Élder Granja pela direita. Madson (6), lateral esquerdo do Vasco, manteve-se no ataque e deu espaço nas suas costas para o Palmeiras jogar. Pierre auxiliou as subidas de Élder Granja pela direita ao mesmo tempo em que fazia sua cobertura. Após marcar o segundo gol Léo Lima entrou no lugar de Diego Souza e o tempo fechou para o Vasco, que não conseguia mais chegar perto do gol de Marcos.

Fundamentos ofensivos de Élder Granja (2) no 2o tempo

O Palmeiras venceu merecidamente e Luxemburgo mostrou mais uma vez que sabe usar os pontos fortes de sua equipe contra os fracos de seus adversários. A leitura do jogo de Antônio Lopes não foi suficiente para corrigir os problemas do Vasco,que reagiu mais na base da garra e da vontade.

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Mano Menezes erra e Corinthians perde 2 pontos.

23 de jun de 2008

Mano Menezes erra e Corinthians perde 2 pontos.
Porque o Corinthians sofreu o empate no segundo tempo?




O Corinthians foi a Campinas enfrentar a Ponte Preta e saiu com um empate e não está mais com 100% de aproveitamento no campeonato brasileiro da série B. Não foi um resultado ruim, mas o Corinthians caiu muito de produção no segundo tempo devido à substituição de Mano Menezes, que tirou Eduardo Ramos (29) e colocou Carlão (30) no intervalo, passando do 4-4-2 para o 3-5-2. Abaixo iremos comparar os primeiros 25 minutos de cada tempo de jogo para mostrar o que não deu certo.

Passes Certos – Corinthians 0 aos 25 minutos do primeiro tempo

O Corinthians começou bem o jogo e conseguia roubar a bola ainda no meio campo, já que Eduardo Ramos e Nilton faziam um bom trabalho no meio campo. Assim, ficava fácil de tocar a bola de pé em pé e, neste intervalo, foram 43 passes certos com grande concentração no meio campo. O gol saiu rápido mas o ataque do Corinthians era deficiente pelo lado direito, uma vez que Carlos Alberto não apoiava e deixava Elias sozinho neste setor. A Ponte tentava atacar mas não oferecia perigo ao gol de Júlio César, já que o meio campo estava bastante sólido.

No segundo tempo Mano sacou Eduardo Ramos e colocou Carlos Alberto na zaga, mudando para o 3-5-2. A Ponte Preta passou a ter superioridade numérica no meio campo e, além de trocar passes com facilidade, pressionava a saída de bola corinthiana, que deixou de existir. O Corinthians não conseguia mais trocar passes no setor central do campo (apenas 29 certos nos primeiros 25 minutos) e passou a usar lançamentos longos e ineficazes, ligando a bola diretamente da defesa para o ataque. Carlão e Nilton ficaram sobrecarregados no lado esquerdo da defesa e no meio campo, respectivamente. A Ponte Preta pressionou e conseguiu marcar nos últimos minutos.

Passes Certos – Corinthians 0 aos 25 minutos do segundo tempo

Para confirmar a superioridade númérica da Ponte Preta no meio campo e também a sobrecarga em Nílton e Carlão, vejamos o posicionamento efetivo sobreposto do segundo tempo:



Portanto, parece que o Corinthians, apesar de ter saído com um bom resultado, poderia ter ganho se não fosse a má interpretação de Mano Menezes na partida, que não conseguiu corrigir o problema que era aparente na equipe. Quando colocou Lulinha (19) no lugar de Dentinho (31), parecia que iria reforçar o meio campo e dar qualidade na saída de bola, mas Lulinha era apenas uma tentativa desesperada de tentar matar o jogo em um contra-ataque (entrou como atacante).

Parabéns pela "vitória" ao novo técnico da Ponte Preta Paulo Bonamigo. Mas fica a dúvida: Será que ele percebeu esse erro do Corinthians ou foi apenas coincidência?

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Clube do Futebol no Brasileirão 2008: Os Números da Sexta Rodada!

21 de jun de 2008

Clube do Futebol no Brasileirão 2008: Os Números da Sexta Rodada!

A sexta rodada terminou com Flamengo, Grêmio, Cruzeiro e Náutico nas primeiras posições e foi melhor ainda para São Paulo e Grêmio, os únicos que venceram fora de casa. Vamos aos números:



O Santos bateu o recorde com campeonato em relação ao total de passes realizados mas só conseguiu um empate com o lanterna Fluminense no Maracanã. Já o grêmio resolveu não colocar a bola no chão e aproveitou bem suas finalizações, vencendo o goiás, equipe que mais errou passes na rodada. O Botafogo foi a equipe que mais cruzou a bola na área mas acertou apenas 4. Quase todas as jogadas terminaram em bolas alçadas na área e a insistência da equipe deixou a vitória com o internacional.



O Grêmio passou pouco e venceu. E os números altos de desarmes realizados mostram que o forte da equipe na partida foi a ação da defesa, que dificultou muito o trabalho do Goiás. Também usaram as faltas para impedir os adversários, sendo a equipe mais faltosa da rodada. Náutico e Sport deram muita liberdade a seus adversários, o que pode ser percebido pelo baixíssimo número de desarmes realizados. O Sport perdeu a partida para o Figueirense (além de ter recebido 7 amarelos) e o Náutico conquistou apenas 1 ponto em casa contra o Vasco.



O Figueirense foi a equipe que mais transformou suas jogadas em finalizações. Prefiriram tocar a bola de pé em pé do que lançamentos longos e cruzamentos na área e tiverem várias oportunidades de finalizar de curta e média distância. No jogo aéreo as equipes que mais se destacaram foram Ipatinga, Coritiba e Grêmio, sendo que apenas os grêmistas conquistaram 3 pontos na rodada. A média de gols subiu de 1,5 para 1,7 gols por jogo em comparação com a quinta rodada do campeonato. Goiás, Coritiba, Vitória e Atlético-PR não contribuíram para as estatísticas! E esperamos uma média de pelo menos 2 gols por jogo na rodada que vem! Até a próxima!

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Você Confia no seu Time?

Você Confia no seu Time?

Por Raphael Barreto.


Seis rodadas se passaram e aos trancos e barrancos três equipes se desgarram na ponta. Flamengo, Grêmio e Cruzeiro são um pequeno resumo do que o campeonato apresentou até agora. O Flamengo dirigido pelo mago Caio “Harry Potter” Jr, é o que vinha mostrando o futebol mais interessante ( pelo menos até o sabão que levou do São Paulo na rodada passada ! ) e mais em sintonia com sua vocação, de um futebol vistoso, ofensivo e feito sob medida para desfilar no Maracanã. Tem o melhor ataque da competição ( 13 gols ), o artilheiro do campeonato ( Marcinho, 5gols) boa técnica e uma numerosa e empolgada torcida que tem fé até no Toró e no Obina ! Para quem tem fé o céu é o limite...

Falando em vocação, O Grêmio, vem logo em seguida na tabela rezando da cartilha do futebol gaúcho. Caro leitor, não estou criticando, números são números, contra fatos não há argumentos, etc.... Alguém adivinha qual a dupla lider em cartões amarelos e vermelhos ? Pois é , não é perseguição, mas a dupla Gre-Nal mata a cobra e mostra o pau (sem trocadilho)! O Grêmio é o lider em cartões amarelos (28) e o Internacional em vermelhos(5) . No caso do Grêmio é uma virtude, pois é o time menos vazado da competição (3 gols), já no do Inter, a posição do time na tabela diz tudo... O Grêmio tem ainda um toque de classe com o Roger. Pois é, o famigerado “chinelinho” vem sendo o destaque técnico( jogador mais acionado) e o cérebro da equipe em campo ( pois no banco tem o Celso Roth...). Seria o caso do (re)nascimento de um Rogerinho Gaúcho ? Boa Sorte.

Se a virtude mora no meio, temos o caso do Cruzeiro. Bom ataque (11 gols ), defesa nem tanto (6) . O time mineiro vinha jogando um futebol decente até a quinta rodada , quando após uma polêmica vitória contra o Vasco, saiu vaiado de campo, em pleno Mineirão. Logo depois um “ papelão” contra o Palmeiras (5x2) . Fica claro que o time de Adilson Batista é bastante instável e caso não tenha aproveitado essa semana de folga ( Eliminatórias da Copa ) ,vai começar a despencar na tabela.

Penso que se o São Paulo e Palmeiras não forem depenados nesta próxima “janela” de contratações, tem tudo para chegar lá em cima , como o Náutico( 4°lugar/11pontos) que se não for o “cavalo paraguaio” da vez, pode vir à ser a nova surpresa de Recife. Em resumo , como citei no começo do texto, os três lideres sintetizam o campeonato. Quando começa à empolgar logo vem uma ducha fria. Você está achando ruim ? Assista a reprise dos três ultimos jogos do “esquadrão canarinho”. (Argh) ! O Dunga pode ficar desempregado e assumir o seu time.

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Internacional vence Botafogo com um a menos em campo.

20 de jun de 2008

Internacional vence Botafogo com um a menos em campo.


Numa tarde inspirada do time do Internacional, a partida realizada no Beira-Rio mostrou que a equipe do técnico Tite pode se recuperar no Brasileirão e proporcionar muitas alegrias à sua torcida. Venceu a equipe do Botafogo por 2 a 1, mesmo tendo um jogador expulso no final do 1º tempo. Mas antes de contar como foi o jogo, vamos às escalações:

Internacional

Botafogo


Posicionamento Efetivo Sobreposto- 1o Tempo

.

No primeiro tempo a equipe do Internacional teve maior domínio de jogo, devido à constante movimentação dos jogadores de meio-de-campo: era difícil se ver condução de bola. Os passes eram rápidos e precisos e os jogadores sempre buscando os espaços na defesa do Botafogo. O volante Edinho era o xerife do time, marcando e saindo para o jogo com eficiência; a movimentação dos atacantes Gil, aberto pela esquerda, e Adriano, voltando para buscar jogo, causou estragos.


O Botafogo, com o capitão do time Lúcio Flávio, o meia Diguinho e o atacante Wellington Paulista buscavam as melhores oportunidades, alternando sempre as jogadas com o apoio dos laterais Alessandro e Zé Carlos, que foi substituído logo aos 13 minutos pelo volante Eduardo, improvisado no setor. Isso comprometeu, e muito, as ações do time carioca pelo lado esquerdo.

Com o placar construído no primeiro tempo, e com um jogador a menos (Sidnei foi expulso por entrada violenta), o Internacional se preocupou em posicionar bem a sua defesa, e explorar os contra-ataques. Já o Botafogo alterou a sua forma de jogar: colocou Túlio Souza no lugar de Diguinho, liberando mais o lateral Alessandro para o apoio, aliado à movimentação do incansável Lúcio Flávio e ao deslocamento de Wellington Paulista para a direita. O posicionamento efetivo do 2º tempo mostra bem como o Botafogo tentou buscar recuperar o prejuízo pelo lado direito, mas foi difícil entrar na defesa do Internacional.

Posicionamento Efetivo Sobreposto- 2o Tempo

O Internacional marcou seu gol logo no início e sem problemas, administrou a partida. No segundo tempo, com um a menos, viu o time do Botafogo trabalhar mais a bola, porém, sem a mesma objetividade que o time da casa apresentou no 1º tempo. As bolas alçadas na área foram a arma do Botafogo para tentar o gol: o número de bolas cruzadas erradamente na área do Inter mostra que a defesa colorada estava ligada no jogo. A única bola que a defesa vacilou resultou no gol de Alessandro, mas já era tarde demais:



Onde o Botafogo perdeu o jogo
Posicionamento Efetivo nos 20 primeiros minutos de jogo

A equipe do Botafogo não cuidou do atacante Adriano como deveria. Com liberdade, ele buscou o jogo junto ao meio-de-campo, se movimentou de maneira intensa e isso permitiu que o time do Inter pudesse articular de forma rápida e objetiva as jogadas de ataque. O técnico Geninho deveria ter avisado aos volantes Leandro Guerreiro e Tulio para cuidar um pouco mais desse jogador quando atuasse dentro do setor. A equipe carioca não marcou bem, e isso facilitou a vida do Internacional: três pontos na tabela, aliviando a crise que começava a se instaurar na equipe gaúcha.

Dados Fornecidos Pela ScoutOnline

Corinthians mantêm 100% mesmo com apagão

19 de jun de 2008

Corinthians mantêm 100% mesmo com apagão.
Para quem pensou que o Timão jogaria totalmente tranquilo contra o Brasiliense, se enganou. Mesmo assim, o Corinthians venceu o jogo por 4 a 1, mantendo o 100% de aproveitamento na Série B.


Jogando no Pacaembu, o Corinthians venceu mais uma partida na série B do Brasileirão, numa vitória por um placar que não mostrou a total realidade da partida. O Brasiliense bem que tentou, mas não foi o suficiente para impor a primeira derrota ao time líder do campeonato. Vamos às escalações dos times:

Corinthians


Brasiliense


Posicionamento Efetivo Sobreposto- 1o Tempo


No primeiro tempo, o Corinthians mostrou maior volume de jogo, principalmente pelo setor esquerdo, onde André Santos, Dentinho e Douglas tramaram as melhores jogadas do time. O Brasiliense buscou no seu armador Adrianinho e na velocidade do atacante Jóbson surpreender a defesa do Timão pelo lado esquerdo; porém, devido ao posicionamento muito bem realizado pela linha de defesa, o time da casa pôde manter-se tranquilo durante o 1° tempo. Numa jogada de bola parada pelo lado direito, Alessandro cruzou para a cabeçada de Willian, dando a vantagem para o time do Corinthians.


O posicionamento efetivo dos primeiros 15 minutos do segundo tempo mostra um Brasiliense mais avançado, buscando o empate. O time do Corinthians acabou se acomodando, colocando a marcação recuada, proporcionando uma pressão do time visitante. O lado esquerdo teve mais força, com a mudança de posicionamento de Alex Alves e Adrianinho para este setor, e um apoio mais evidente do lateral-esquerdo Kabrini. Para a sorte do Timão, o técnico Alfinete fez uma alteração equivocada, sacando o atacante Jóbson, para a entrada de Juninho, que jogou na cobertura do lateral Kabrini. Isso comprometeu um pouco as ações ofensivas da equipe de Brasília.

Posicionamento Efetivo Sobreposto -
Início do 2o Tempo



A 'pane' do Timão
Passes certos das equipes durante a partida

A 'pane' corinthiana aconteceu logo na volta do intervalo. Durante 15 minutos, a equipe esqueceu de jogar futebol, e só ficou na marcação. No final das contas, o Corinthians cresceu com a entrada de Carlos Alberto no lugar de Alessandro. Foi questão de tempo o segundo gol sair. E, logo após, com a entrada de Lulinha, o Timaõ voltou aos eixos, tomando conta da partida e mantendo mais a posse de bola no campo de ataque.

Posicionamento Efetivo Sobreposto -
a partir dos 15 minutos do 2o Tempo


A partir da entrada de Carlos Alberto, e equipe corinthiana teve uma grande melhora nas ações ofensivas, avançou seu posicionamento retomou o controle do jogo. Nessa hora, a equipe do Brasiliense não pôde fazer muita coisa. Já batido, o time candango teve a recompensa do esforço com o belo gol de Adrianinho, após o Corinthians já ter fechado a fatura.

Dados Fornecidos Pela ScoutOnline

Brasil e Argentina ao Vivo!

18 de jun de 2008

Brasil e Argentina ao Vivo!
Dados de scout em tempo real no Clube do Futebol!

Acompanhe hoje ao vivo no Clube do Futebol os dados de scout do confronto entre Brasil e Argentina, válido pelas Eliminatórias da Copa de 2010!
Acesse o site www.clubedofutebol.com.br na hora do jogo e clique no link na barra lateral! Além dos números do jogo (passes, cruzamentos, finalizações, etc.) você poderá acompanhar o posicionamento efetivo dos jogadores, o fluxo de passes (quem passou para quem), o local das finalizações e muito mais!
Confira!

O Grande defeito do Tricolor de Muricy Ramalho.

16 de jun de 2008

O Grande defeito do Tricolor de Muricy Ramalho.
São Paulo bate Flamengo e evidencia um grande problema da equipe.


O São Paulo foi ao Maracanã e voltou com um placar bastante elástico (4x2), mostrando superioridade no jogo. A equipe tricolor foi melhor nas bolas aéreas, mais eficiente nas finalizações e nos contra-ataques e mereceu a vitória. Mas ao mesmo tempo um grande problema que vem acompanhando o Tricolor do Morumbi desde a entrada de Muricy Ramalho ficou ainda mais evidente: a equipe recua demais e oferece espaço ao adversário quando está na frente do placar e muitas vezes acaba perdendo pontos (ou vagas) importantes. Vejamos abaixo o gráfico de passes certos em função do tempo com os gols do São Paulo (branco) e Flamengo (vermelho) em destaque:


Será normal uma equipe desconsiderar o ataque quando está vencendo uma partida, mesmo que falte muito tempo para que ela termine? Mesmo que o adversário pressione por estar precisando do empate, o São Paulo não poderia ter recursos táticos para vencer essa pressão e manter o controle do jogo? Não estamos desconsiderando que algumas vezes a melhor estratégia pode ser recuar e ficar na defensivo, somente afastando bolas da defesa, pois isto pode sim ser um recurso tático da equipe. Mas o São Paulo tem demonstrado que esta é a única alternativa nessas situações e, muitas vezes, acaba levando o gol de empate ou até mesmo a virada. No jogo contra o Flamengo isso só não aconteceu porque os gols não foram desperdiçados, disfarçando o problema defensivo.

No Campeonato Brasileiro, como em qualquer outro de pontos corridos, exige que a equipe ganhe muitos jogos. Empates não são tão bem vindos, pois valem apenas 1 ponto. As vezes vale mais a pena arriscar vencer (e possivelmente acabar perdendo) do que manter o empate ou arriscar sofrer o empate. Nas primeiras posições encontram-se sempre as equipes que ganham mais e não necessariamente as que perdem menos. O São Paulo está jogando para ficar no meio da tabela!

Dados Fornecidos pela ScoutOnline

Clube do Futebol no Brasileirão 2008: Os Números da Quinta Rodada!

13 de jun de 2008

Clube do Futebol no Brasileirão 2008: Os Números da Quinta Rodada!

A quinta rodada terminou com Flamengo, Cruzeiro, Náutico e Grêmio nas quatro primeiras posições. São Paulo, Atlético-PR e Flamengo golearam, mas Palmeiras, Santos, Vasco, Coritiba, Internacional e Fluminense perderam fora de casa. Vamos aos números de cada time:



Logo de cara o que mais chama atenção é o elevado número de passes realizados pelo Atlético-MG, que levou uma goleada do São Paulo. Porém, esses passes foram sem objetividade e a maioria no segundo tempo, quando o São Paulo recuou a marcação. E a prova de que nem sempre é necessário realizar muitos passes para marcar gols está na equioe do Atlético-PR, que foi quem menos passou e marcou 5 gols no Goiás. Porém, poucos passes é sinal de que a armação de jogdadas está dependendo do bom aproveitamento dos atacantes, o que pode ser perigoso. Outro dado interessante é que o Cruzeiro exagerou nos lançamentos e teve dificuldade para ganhar do Vasco por 1 a 0. Já que a equipe tem qualidade, porque não colocar a bola no chão? Provavelmente teria sido mais fácil!


Ao menos uma melhora visível nesta rodada: a média de gols por jogo subiu de 0,8 na quarta rodada para 1,5 na quinta. São Paulo, Atlético MG e Flamengo foram os grandes responsáveis por esse aumento, já que golearam seus adversários. Santos, Palmeiras e Vasco não marcaram mas também tentaram muito pouco, mostrando que ainda não encaixaram a equipe no Brasileirão. Mais um aviso para o Cruzeiro: Como é possível finalizar 23 vezes e marcar apenas um gol?



Os dados em detaque na primeira coluna mostram o pior jogo da rodada: Náutico 0 x 0 Ipatinga. Foi um jogo onde as defesas imperaram desarmaram seus adversários e evitaram lances perigosos com relativa tranquilidade. O Sport foi outro time que apostou na defesa e conseguiu um bom resultado sobre o Palmeiras nos Alfitos. Fizeram muitas faltas no meio campo e conseguiram acabar com as jogadas do atual campeão Paulista.

Quer ver mais detalhes sobre sua equipe?

Veja Também as matérias publicadas sobre os principais jogos da rodada:

- Cruzeiro Domina Vasco mas Ganha no Sufoco.

- Coincidências (?) do Futebol! Botafogo 2 x 1 Coritiba.

- Início fulminante garante início de reação do São Paulo frente ao Atlético Mineiro.

- Impressões sobre o Campeonato Brasileiro Serie A .

Corinthians 100 %

11 de jun de 2008

Corinthians 100 %.
Corinthians vence com goleada o Barueri, jogando na casa do adversário.


Mesmo poupando alguns jogadores para a final da Copa do Brasil, o Corinthians venceu por 4 a 1 o Barueri, lá na Arena Barueri. O Barueri que foi destaque no Campeonato Paulista desse ano esteve apático neste jogo, o Corinthians embalado com 100% de aproveitamento na Série B do Brasileiro e de olho na taça da Copa do Brasil goleou.

Barueri

Corinthians

Posicionamento Efetivo Sobreposto- 1o Tempo

O Barueri iniciou o jogo bem, jogando em casa foi pra cima, mas logo aos 10 minutos Acosta (25) abriu o placar com um gol que deveria ser invalidado, pois o atacante do Corinthians estava claramente impedido.
O Barueri não se abateu continuou articulando suas jogadas de ataque, principalmente pela ala esquerda, justamente por onde saiu o gol de empate do time da casa após tabela entre Márcio Careca (6) e Fernando (9).
Douglas (10), meia de armação do Corinthians está muito a vontade (nem parece que foi contratado recentemente!), distribuiu muito bem as bolas para os alas e atacantes. Corinthians 3 a 1 ainda no primeiro tempo.

Mano Menezes possui uma ala esquerda de peso, com Wellington Saci (34) na lateral, André Santos (27) no meio e auxiliando na marcação, Douglas (10) fazendo a armação e Acosta (25) buscando o jogo neste setor.
O Barueri conseguiu articular algumas jogadas quando a bola chegava aos pés de Fernando (9), jogador veloz e muito habilidoso, porém no intervalo o técnico do Corinthians percebeu a liberdade deste jogador, tirou Alessandro (5) e colocou William (4) que apertou a marcação em cima do atacante do Barueri. Daí pra frente o time da casa, só conseguiu chutar duas bolas no gol.

Posicionamento Efetivo Sobreposto- 2o Tempo

O Corinthians foi superior durante todo o jogo, o Barueri praticamente não jogou, foi pressionado o tempo inteiro pelo Corinthians. No primeiro tempo, o Corinthians estava com dois zagueiros e um volante de marcação, mesmo assim a marcação estava sendo bem feita, pois os alas e meias auxiliavam na marcação. Apenas Fernando (9) trouxe mais perigo e deixou Mano Menezes preocupado. No segundo tempo, com a entrada de William (4) esta preocupação passou, o zagueiro marcou em cima e a bola quase não chegou a Fernando (9).
O número de passes certos do Corinthians foi quase o dobro em relação aos passes do Barueri, até o “desacreditado” atacante Lima (18) marcou, a defesa do Barueri ficou confusa com a grande movimentação à frente da sua área. Elias (7), Acosta (25), Douglas (10) e André Santos (27) não deram sossego aos defensores do time da casa.


Ações ofensivas de Douglas (10) - Corinthians

Douglas (10) foi um dos principais jogadores do Corinthians nessa partida. Se movimentou muito bem por todo meio-campo ofensivo, distribuindo bolas para os atacantes e recebendo bolas principalmente dos laterais Wellington Saci (34) e Alessandro (5) e dos jogadores de meio-campo, Elias (7) e André Santos (27).

Dados Fornecidos Pela ScoutOnline